Índice do artigo

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A proposta de lei que procede à alteração ao Código do Trabalho, estabelecendo um novo sistema de compensação pela cessação do contrato de trabalho, aplicável apenas aos novos contratos (que sejam celebrados após a publicação da nova lei) estará hoje em debate na Assembleia da República após aprovação a, 20 de Julho, pelo Conselho de Ministros.

Este debate e aprovação desta proposta de lei no parlamento deverá fornecer mais detalhes sobre desta primeira medida para a modernização do mercado de trabalho na sequência do memorando conjunto com a União Europeia, o Fundo Monetário Internacional e o Banco Central Europeu. De acordo com o comunicado, as "compensações, com limites máximos, passam a corresponder ao valor de 20 dias de retribuição base e diuturnidades por cada ano de serviço" e "prevê a criação de um fundo de base empresarial, a ser constituído e suportado pelos empregadores". 

Ou seja, as novas regras relativas à redução da indemnização terão ainda que ser submetidas à Assembleia da República (o debate está marcado para hoje às 15:00, com obrigação de debate público), prevendo-se que até início de Setembro entrem em vigor. Serão apenas abrangidos, para já, os novos contratos de trabalho (celebrados após a publicação da nova lei). Quanto ao fundo empresarial (para compensar parte dos valores de indemnizações de despedimentos) terá que ser objecto de regulamentação quanto aos seus detalhes, ainda desconhecidos (está dependente de concertação social e posterior aprovação).

4000 Caracteres remanescentes


O código do trabalho apresentado nesta página (Lei n.º 7/2009) e artigos anexos está em vigor desde Fevereiro de 2009 e foi atualizado com as alterações introduzidas . Para consultar o...

Comentários Recentes

Ana Pereira
1 dia 13 horas

Boa tarde, onde posso fazer uma queixa sem ser na policia de um mecânico de oficina pois o mesmo é um aldrabão sem escrúp ...

Francisco Pereira
3 dias 12 horas

O meu período de trabalho contractual é de 40 horas semanais das 09h30' ás 18h c/ uma hora p/ almoço, sou secretário e ...

Paulo Rodrigues
4 dias 5 horas

Trabalhei por turnos durante 12 anos, com as funções de electricista de manutenção industrial nível 2, recebendo sempre ...

Daniela Martins
4 dias 13 horas

Bom dia, A licença tem que incluir o dia do casamento, mas não é obrigatório que o dia do casamento seja o primeiro ou o ...

Manuel Freitas
5 dias 13 horas

Tem direito (mas não a obrigação, note) a faltar ao trabalho durante 15 dias consecutivos, incluindo o dia do casamento. E ...