Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

LIVRO I - Parte geral

TÍTULO II Contrato de trabalho

CAPÍTULO II - Prestação do trabalho

SECÇÃO II Duração e organização do tempo de trabalho

SUBSECÇÃO XI Faltas

Artigo 251.º - Faltas por motivo de falecimento de cônjuge, parente ou afim

Índice: Código do Trabalho (Online) em vigor desde 2009

1 — O trabalhador pode faltar justificadamente:

a) Até cinco dias consecutivos, por falecimento de cônjuge não separado de pessoas e bens ou de parente ou afim no 1.º grau na linha recta;

b) Até dois dias consecutivos, por falecimento de outro parente ou afim na linha recta ou no 2.º grau da linha colateral.

2 — Aplica-se o disposto na alínea a) do número anterior em caso de falecimento de pessoa que viva em união de facto ou economia comum com o trabalhador, nos termos previstos em legislação específica.

3 — Constitui contra-ordenação grave a violação do disposto neste artigo.

NOTA:

5 dias consecutivos

1º grau da linha recta: pais, filhos, padrastos, sogros, genros, noras, enteados, adoptados (adopção plena).
1º grau da linha colateral: cônjuge (não separado de pessoas e bens, incluindo quem viva em união de facto ou economia comum nos termos de legislação especial).

2 dias consecutivos

2º e 3º graus da linha recta: avós e bisavós, netos e bisnetos, adoptados, seus e do seu cônjuge.
2º grau da linha colateral: irmãos e cunhados e dos adoptados.

Consulte

Histórico de alterações: Artigo 251.º - Faltas por motivo de falecimento de cônjuge, parente ou afim

Índice: Código do Trabalho (Online) em vigor desde 2009

Ana Silva
Falecimento avó
Bom dia, faleceu a avó do meu namorado num dia que ele estava de folga (sexta-feira), quais os dias a que tem direito, sendo que o domingo é a folga obrigatória?
Esses dias são descontados do ordenado? Obrigada.

Beatriz Madeira
Tem direito a 2 dias consecutivos, neste caso, 6ª e sábado. Os dias de falta são retirados do ordenado. A folga não é descontada.
Eu
Errado
Beatriz, os dois dias sao pagos sim...
Danilson
Facelimento de Primos
Boa Tarde Caro.

se for falecimento de um primo (filho de uma Tia ou Tio)
deve ser gosado tambem os Dois dias?

Beatriz Madeira
Os primos são considerados 4º grau de parentesco, não estando contemplado o seu falecimento com dias de falta justificada por lei.
Sérgio
Boa tarde.
Tios e primos não tem direito a dias.

Carlos
Falecimento de Pai em Africa
O Pai de uma colega minha faleceu em Africa (Angola), ela vai ao funeral a africa, Quantos dias tem direito além dos 5 previsto na lei?
obrigada

Sérgio
Boa tarde.
Apenas os 5 dias previstos na lei. Mais nada.
Pode é combinar com a entidade patronal e gozar folgas ou férias que ainda tenha para gozar.
De resto, não há mais nada na lei sobre esse assunto.

Filipa
Falecimento do avô do meu companheiro
Boa tarde.

Gostaria de saber se, em união de facto - juntos 6 anos, tenho direito aos dias de luto (2) pelo falecimento do avô do meu companheiro.

Obrigada.

Sérgio
Bom dia.
Não sendo casada, não tem direito a dias. Apenas o neto tem direito a 2 dias, tal como previsto no nº 2 do artt. 251º do CT.

Cristina
Falecimento Madrasta
Bom dia,
Faleceu a madrasta de uma colega. A senhora não era oficialmente casada. Viviam em união de facto com o pai da colega e o falecimento bem como o funeral ocorreu em África. Pergunta: a colega tem direito aos 5 dias?

Sérgio
Uma vez que viviam em união de facto, a sua colega não tem direito a quaisquer dias pela morte da "madrasta", até porque não sendo casada, não é madrasta.
Só o companheiro tem direito a dias.
É o que diz o Nº 2 do Art. 251.

Ana
Morte avô
Boa tarde!
O meu avô faleceu dia 8.5.19 às 19.15h, depois de eu completar o meu dia de trabalho.
Como não haveria nada que pudesse ser tratado aquela hora, informei a entidade patronal que não iria trabalhar nos dois dias seguintes (9 e 10). Eles dizem que tenho direito ao dia 8 e 9 e não aos dias 9 e 10? É correto?
Desde já obrigada!

Sérgio
Se já trabalhou, esse dia não conta. Logo, pode ser os dois dias seguintes, desde que um deles seja o do funeral.
João
Gozo de dias de nojo em periodo de férias
Boa tarde,
Se os dias de nojo coincidirem com período de férias, o trabalhador além de interromper o período de férias, pode gozar os dias de férias em falta imediatamente após ao período antes marcado? a entidade patronal pode exigir que vá trabalhar no período inicialmente acordado. Ex: marquei férias de 8 a 16 abril (7 dias uteis) faleceu um irmão. Posso gozar os dois dias de nojo dia 17 e 18 de abril ou a entidade pode obrigar-me a ir trabalhar nestes dias e reagendar os dias de férias noutro período?

Sérgio
Você está de férias de 8 a 16 e nesse período falece um irmão, interrompe as férias com início no dia do falecimento ou no dia do funeral. Depois, se ainda tiver férias a gozar, goza o resto das suas férias. Os dias que tiver interrompido, pode gozá-los logo a seguir ou mais tarde. Isso depende de acordo com a sua entidade patronal, pois tem de se ter em atenção o interesse de cada um.
Sofia
Falecimento de mãe
Bom dia,
A mãe de uma colega faleceu ontem. Gostaria de saber se ela goza os dias consecutivos ou se são dias uteis. É que me disseram que houve uma alteração á interpretação da lei e gostaria de um esclarecimento

Sérgio
Bom dia. Os dias são consecutivos.
Parece que o ACT anda a espalhar a ideia de que os dias devem ser úteis, mas o que está na lei é consecutivos. Não houve qualquer alteração. Isto seria benéfico para quem tem folgas fixas (sábado e domingo), mas prejudicaria quem tem folgas rotativas.

Joao
Retirado do site do ACT , pelos vistos a resposta que o Sergio dá nao é bem assim, vejam o ultimo paragrafo. Obg

" Em caso de falecimento de familiar a quantos dias tem o trabalhador direito?

O trabalhador pode faltar justificadamente até cinco dias consecutivos, por falecimento de cônjuge não separados de pessoas e bens, ou de pessoa que viva em união de facto ou em economia comum e de parente ou afim no 1º grau na linha reta (filho/filha/enteado/enteada/genro/nora/pai/mãe/sogro/sogra/padrasto/madrasta) e até dois dias consecutivos, por falecimento de outro parente ou afim na linha reta (avô/avó/neto/neta/bisavô/bisavó/bisneto/bisneta - do próprio ou do cônjuge) ou no 2º grau da linha colateral (irmã/irmão/cunhado/cunhada).

Na contagem das faltas por motivo de falecimento (cinco dias ou dois dias), não podem ser contabilizados os dias de descanso e feriados intercorrentes. "

Sérgio
O ACT pode escrever o que quiser no site deles.
Não muda o que está na Lei. E na Lei estão dias consecutivos.
Não fala em dias úteis consecutivos.
Logo, o que escrevi está correto.

Alberto
Faltas por motivo de falecimento de familiar
Boa tarde,
Se me permitem vou dar a minha opinião sobre este tema baseado na leitura dos artigos do código de trabalho e com a interpretação de um leigo.
O Artigo 251.º diz que o trabalhador pode faltar justificadamente.
Assim sendo temos que ter em conta a noção de FALTA.
Artigo 248.º - Noção de falta - Considera-se falta a ausência de trabalhador do local em que devia desempenhar a actividade durante o período normal de trabalho diário.
Em dia de descanso não se falta, e quanto a ser consecutivos é para realmente faltar em dias consecutivos de trabalho e não faltar um dia de 15 em 15 dias em função desse motivo.

Paulo Fernandes
Dias por falecimento de pai que se encontre a mais 300km
Boa Tarde....Desejava saber se alem dos 5 dias por falecimento de pai, existe alguma clausula que some mais dias por a distancia ser acima de 300km.....obrigado
Sérgio
Não, não existe.

RICARDO JORGE GONÇALVES DIONISIO
exclarecimento sobre situaçao de nojo
O meu pai faleçeu em Novembro de 2018 no sabado estando eu de folga .E o funeral foi na segunda. Eu tenho as minhas folgas ao fim de semana eu contactei ACT para me exclarecer sobre o assunto e o que me foi dito a maneira correta era para começar a contar na segunda ate sexta ou seja 5 dias ora a empresa diz o contrario contou logo no proprio do falecimento que é de sabado a quarta feira e como na quinta sexta nao fui trabalhar a empresas marcou falta ou seja perdi o direito as folgas.
Sérgio
Faça queixa ao ACT.
E entretanto, imprima a legislação que aqui lhe indico e entregue uma cópia à sua entidade empregadora. Diga-lhes que nem tudo está escrito no código do trabalho. Têm de saber procurar as coisas.

Tendo em conta que o R.C.T.F.P. não estabeleceu o regime de contagem destas faltas, deverá aplicar-se, subsidiariamente, quanto a esta matéria, e por força do artigo 81º, nº 1 e), da Lei nº 12-A/2008, de 27 de fevereiro, o disposto no artigo 28º do DL nº 100/99, de 31 de março.
De acordo com este preceito legal, estas faltas têm início, conforme opção do interessado, no dia do respetivo conhecimento ou no dia da realização da cerimónia fúnebre, sendo que só podem ser usadas num único período.

4000 Caracteres remanescentes


O código do trabalho apresentado nesta página (Lei n.º 7/2009) e artigos anexos está em vigor desde Fevereiro de 2009 e foi atualizado com as alterações introduzidas . Para consultar o...

Comentários Recentes

João Virgilio
1 dia 11 horas

Boa tarde, É a primeira vez que coloco uma questão aqui. É possível uma empresa que encerra para férias descontar do ve ...

maria
2 dias 13 horas

Boa tarde, peço o favor de anular a marcação feita para 30-09-2019-S.A.Loures-09:40 - 09-50 Código de Marcação: **** ...

Daniel
3 dias 5 horas

Boa Noite. Trabalhei quase um ano numa empresa , quando fiz os 9 meses apresentei a minha carta e dei 30 dias á casa comple ...

anonimo
3 dias 18 horas

Boa tarde vivo em união de facto á 15 anos. Temos em comum uma casa , contraindo um empréstimo bancario em nome dos dois ...

Maria
4 dias 14 horas

Boa tarde. Acabei de contactar o CNP, a fim de ser informada sobre o pedido da pensão Unificada feito em 16-05-2018, conf ...