Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Ao contrário da incapacidade temporária para o trabalho, a incapacidade permanente é toda a situação em que o trabalhador fica inapto para trabalhar, incapaz de recuperar a capacidade laboral normal, ficando provado de meio de sustento.

Acidente de Trabalho - Incapacidade e Indemnização

Incapacidade Temporária - Doença Profissional ou Acidente de Trabalho

A incapacidade permanente (IP) pode ser PARCIAL ou ABSOLUTA e pressupõe o pagamento de prestações financeiras de sustento da pessoa incapaz.

Incapacidade Permanente PARCIAL (IPP)

Na IPP o trabalhador fica parcial mas permanentemente incapacitado para o trabalho.

Nestes casos é atribuída uma percentagem de desvalorização que incide sobre os mesmos valores da IPA.

  • Se a incapacidade for inferior a 30% o capital de remição de uma pensão anual e vitalícia correspondente a 70% da redução sofrida na capacidade de ganho (cálculo da pensão anual = retribuição anual × 70 % × grau de incapacidade)
  • Se a incapacidade for igual ou superior a 30%
    • pensão anual vitalícia = 70% de redução sofrida na capacidade de ganho (cálculo da pensão anual = retribuição anual × 70 % × grau de incapacidade)
    • subsídio por situações de elevada incapacidade permanente (se a IPP for igual ou maior a 70%) = 12 × Remuneração Mínima Mensal (RMM) × grau de incapacidade

Incapacidade Permanente ABSOLUTA (IPA)

Na IPA o trabalhador fica total e permanente incapacitado para o trabalho.

Nestes casos é atribuída uma pensão anual e vitalícia ao trabalhador, com base nos salários declarados à seguradora e de tabelas oficiais utilizadas para o efeito.

  • Se a IPA se aplica a todo e qualquer trabalho
    • pensão é igual a 80% da retribuição. (cálculo da pensão anual = retribuição anual × 80 % + 10% por cada familiar a seu cargo)
    • subsídio por situações de elevada incapacidade permanente = 12 × Remuneração Mínima Mensal (RMM)
  • Se a IPA se aplica apenas ao trabalho habitual (em que o trabalhador pode realizar outro tipo de trabalho)
    • pensão estará compreendida entre 50% e 70% da retribuição, de acordo com a capacidade funcional (cálculo da pensão anual = retribuição anual : 2 + (retribuição anual : 5 × grau de incapacidade))
    • subsídio por situações de elevada incapacidade permanente = 12 × Remuneração Mínima Mensal (RMM)
Mário Pais Ferreira
Valor a receber por IPP
Boa noite,
Venho por este meio solicitar os bons ofícios de V. Exª.s para me esclareceram o seguinte:-
Tive um acidente de trabalho e foi-me atribuída pela CGA uma incapacidade de 20,44%.
Tenho 60 anos
Tenho um vencimento anual bruto na ordem dos 26.000,00 euros.
Com estes dados qual a importância a receber e de que modo é paga.
Obrigado



Beatriz Madeira
Lamentamos, mas não temos competências para fazer o cálculo que nos pede. Sugerimos que utilize o simulador que encontra em http://simat.apseguradores.pt/
catia
boa tarde, poderiam dar-me uma ajuda? resultado de um acidente de trabalho em 2017 fiquei com inacapacidade IPP de 4 %, idade da alta 35 anos com um rendimento anual 9300 euros, o valor de pensão anual 262. informaram-me que vou receber tudo de uma vez, valor de remissão. podem ajudar-me a perceber qual o valor total que vou receber? obrigada.
Beatriz Madeira
No final do artigo que encontra em https://sabiasque.pt/trabalho/noticias/1740-calculo-de-indemnizacao-por-acidente-de-trabalho.html tem um simulador de cálculo de indemnização em caso de acidente de trabalho.
Helena
Obter certificado de Doença profissional
Fui a Junta médica da SS em Lisboa em Fevereiro 2018, após a qual o médico me informou que considerava ser doença profissional e iria enviar então o processo para a CGA. Em Abril 18/10/2018 fui a junta médica á sede da CGD , (à CGA), desta última recebi uma carta da CGA com a informação em que considerara incapacidade permanente parcial de 1%.
O Meu serviço , pede-me agora a cópia da certificação da doença profissional a qual não tenho em meu poder.
Estou confusa, liguei para a SS ( linha de atendimento) mas disseram que não tem acesso a essa informação , para me dirigir a um balcão.
A minha questão é: como posso obter esse declaração? ( e onde)
Obrigada
CGA JUNTA PARECER.pdf

4000 Caracteres remanescentes


O Governo adiou o prazo para marcação de férias até 10 dias após o final do estado de emergência. Férias Laborais - Marcação de férias desde 2013

Comentários Recentes

Paulo
1 dia 17 horas

Recebi carta d despedimento por extinção do posto de trabalho por causa do covid-19, acontece q entrei para a firma em 1999 ...

Sofia Morais
2 dias 15 horas

Boa noite precisava de ajuda para o seguinte, se possível: comecei a trabalhar a 01/03/2019 contrato a termo certo de 6 mese ...

Carmen Santos
2 dias 22 horas

Boa tarde, gostaria de saber se a entidade patronal que recorreu à medida de estímulo de emprego, pode cessar contrato com ...

Carla Bessa
3 dias 1 hora

Bom dia, Iniciei o meu contrato de trabalho com a empresa em 15 de outubro de 2018, renovando-se automaticamente por períod ...

Manuel Nogueira
3 dias 13 horas

Exmos Senhores A minha esposa sofre de uma doença cronica chamada colite ulcerosa a vários anos tem 58 anos e agora fico ...