Código do Trabalho - Artigo 558.º - Pluralidade de contra-ordenações

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

LIVRO II Responsabilidades penal e contra-ordenacional

CAPÍTULO II - Responsabilidade contra-ordenacional

Artigo 558.º - Pluralidade de contra-ordenações

Índice: Código do Trabalho (Online) em vigor desde 2009

1 — Quando a violação da lei afectar uma pluralidade de trabalhadores individualmente considerados, o número de contra-ordenações corresponde ao número de trabalhadores concretamente afectados, nos termos dos números seguintes.

2 — Considera-se que a violação da lei afecta uma pluralidade de trabalhadores quando estes, no exercício da respectiva actividade, foram expostos a uma situação concreta de perigo ou sofreram dano resultante de conduta ilícita do infractor.

3 — A pluralidade de infracções dá origem a um processo e as infracções são sancionadas com uma coima única que não pode exceder o dobro da coima máxima aplicável em concreto.

4 — Se, com a infracção praticada, o agente obteve um benefício económico, este deve ser tido em conta na determinação da medida da coima nos termos do disposto no artigo 18.º do regime geral das contra-ordenações, na redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 244/95, de 14 de Setembro.

Consulte

Histórico de alterações Artigo 558.º - Pluralidade de contra-ordenações

Índice: Código do Trabalho (Online) em vigor desde 2009

 

André
Contra-ordenação individual e com pluralidade de trabalhadores
Boa tarde, gostaria de colocar a seguinte questão/hipóteses em matéria contra-ordenacional:

Supondo que uma determinada entidade empregadora com um “volume de negócios” de € 9 000 000 – ao elaborar o horário de trabalho, e apesar de conhecer a lei, não facilitou um trabalhador com o estatuto de trabalhador-estudante a conciliação da actividade profissional com a vida familiar, nem lhe facilitou a frequência do seu curso escolar. Qual o valor mínimo e máximo da coima aplicável neste caso?

Supondo por outro lado, que a referida situação afectou 5 trabalhadores dessa mesma entidade, como se calcula o valor máximo da coima aplicável?

Desde já o meu muito obrigado por todos os esclarecimentos.

Sem outro assunto de momento.

Atentamente.

4000 Caracteres remanescentes


Código do Trabalho

Código do Trabalho

O código do trabalho apresentado nesta página (Lei n.º 7/2009) e artigos anexos está em vigor desde Fevereiro de 2009 e foi atualizado com as alterações introduzidas . Para consultar o...

Comentários Recentes

Beatriz Madeira
27 minutos 40 segundos

Não estamos certos de perceber a sua questão, pelo que pedimos desculpa. Um trabalhador com uma ITP não tem de pagar nada ...

Beatriz Madeira
1 hora 31 minutos

A atribuição de uma IPP não tem qualquer interferência na contagem dos anos de descontos para a reforma.

Beatriz Madeira
1 hora 47 minutos

Por norma, considera-se que tanto comete crime quem "faz a coisa", como quem é cúmplice, e por cúmplice, entenda-se "quem ...