Skip to main content
Coloca aqui todas as dúvidas que tenhas sobre adoção em Portugal ou protecção na parentalidade em caso de adoção.

Primeira entrevista para adopção

Primeira entrevista para adopçãofoi criado por Beatriz Madeira

26 Out. 2010 10:52 #922
Estamos em processo de adopção de uma criança e fomos chamados para a primeira entrevista. Gostaríamos de saber o que se passa nestas entrevistas. Se houver alguém que tenha passado pela experiência, agradecemos a partilha, estamos um bocado ansiosos... Obrigada :)

Respondido por Beatriz Madeira no tópico Primeira entrevista para adopção

26 Out. 2010 12:13 #923
As entrevistas são sempre momentos de ansiedade e nervosismo, é normal! Não se sabe o que vai ser "avaliado" e estamos pouco à vontade porque sabemos que queremos muito ter um filho e que isso depende desta "avaliação". As conversas decorrem, por norma, em tom informal, o que leva a que, a pouco e pouco, nos sintamos mais descontraídos. É preciso ser "nós próprios" e deixar transparecer a "verdade" para que o nosso filho seja o mais "parecido" connosco. Se mostramos algo que não somos, receberemos uma criança que não "corresponde" ao nosso ser e viver, ou não recebemos mesmo qualquer criança, porque não fomos verdadeiros. Isto pode dar origem a grandes frustrações, a uma história de vida "triste" ou a uma família que não chegou a acontecer...

Como poderão ler em /familia/infancia/538-adopcao-em-portugal--parte-2--dimensao-emocional.html, "primeira entrevista destina-se a conhecer a pessoa/casal candidato, as motivações para a adopção e as pretensões quanto à criança a adoptar. A segunda entrevista serve para “apurar” estes temas e propõe já alguma reflexão aprofundada sobre as características da criança a adoptar, a chamada “pretensão”. Na terceira entrevista é feito um conjunto de testes psicométricos que fazem parte da avaliação psicológica da pessoa/casal candidato. Por último, é feita uma entrevista em casa da pessoa/casal candidato a fim de conhecer o espaço, o ambiente e aferir as condições de habitabilidade da casa em que a criança virá a viver, bem como aprofundar questões como as motivações para a adopção, a relação do casal, formas de estar e de possível relação com (um)a criança.".
Tempo para criar a página: 0.307 segundos