Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Os advogados e advogados estagiários da Ordem dos Advogados dão conselhos jurídicos sem cobrar pelos serviços prestados.

Proteção jurídica da Segurança Social

A Consulta Jurídica gratuita é uma iniciativa do Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados que se aplica ao distrito de Lisboa, concelhos de Almada, Amadora, Cascais, Loures, Mafra, Sesimbra, Sintra e Vila Franca de Xira.

Requisitos de acesso:

  • Residentes na comarca de Lisboa ou;
  • Pessoas que exerçam uma actividade profissional (predominante e regular) na comarca de Lisboa;
  • E que provem não ter meio económicos ou financeiros suficientes para recorrer a um advogado.
  • Os cidadãos devem dirigir-se às instalações do GCJ para fazer prova da residência ou do domicílio profissional, assim como apresentar a última declaração de IRS e respectiva nota de liquidação (podendo o gabinete solicitar documentos complementares);
  • Cada beneficiário tem direito a cinco consultas por ano, sendo que não podem ser prestadas mais de três consultas sobre cada caso.

Fonte: Ordem dos Advogados

ordem advogados

Felipe
Arrendamento
Ola, estou tendo problemas com a proprietária do imóvel onde vivo e com o contrato de arrendamento, podem me ajudar?

e-mail: *.*.******@********.**
Telefone: *********

Obrigado

joao
Fernandes
bom dia, tenho um contrato de prestação de serviços de arquitectura e engenharia para uma moradia, a clausula das indemnizações prevê caso o cliente suspenda por tempo indeterminado o contrato , o pagamento de indemnizar ao prestador. o contrato também identifica o técnico arquiteto dos quadros da empresa que tem responsabilidade técnica na arquitectura, mas também reserva direito a empresa de sub-contratar técnicos. é omisso para casos de rescisão de contrato. o arquitecto despediu-se da empresa e só confio nele, como posso rescindir o contrato sem pagar indemnizações?
Neto
Rescisão contrato arrendamento pelo senhorio
Por necessidade para habitação própria, preciso de denunciar um contrato de arrendamento de um quarto na habitação.
O contrato é de 1 ano e nele constar uma cláusula em como qualquer uma das partes pode denunciar o contrato desde que avise até com antecedência mínima de 60 dias. Assim, posso Denunciar o contrato com base nessa cláusula ou prevalece os 120 dias para o fazer por Oposição à Renovação?
Quanto à comunicação por escrito posso somente entregar a mesma em mão (conforme é referido no Artigo 9º Lei 6/2006 ) ou há que enviar sempre o documento por carta registada com aviso de recepção?

Beatriz Madeira
Relativamente à questão da "necessidade para habitação própria" veja a informação no ponto 3 do artigo que encontra em https://www.e-konomista.pt/nova-lei-arrendamento/

Relativamente ao prazo de denúncia do contrato, por norma, prevalecem os prazos que ficam estipulados no contrato, sendo que poderá denunciar com uma antecedência mínima de 60 dias.

Pode entregar em mão, mas como "o seguro morreu de velho", a sugestão é de que envie uma cópia por carta registada e com aviso de receção.

RaPid
Rescisão Contrato Arrendamento pelo Senhorio
Por necessidade para habitação própria, preciso de denunciar um contrato de arrendamento de um quarto na habitação.
O contrato é de 1 ano e nele constar uma cláusula em como qualquer uma das partes pode denunciar o contrato desde que avise até com antecedência mínima de 60 dias. Assim, posso Denunciar o contrato com base nessa cláusula ou prevalece os 120 dias para o fazer por Oposição à Renovação?
Quanto à comunicação por escrito posso somente entregar a mesma em mão (conforme é referido no Artigo 9º Lei 6/2006 ) ou há que enviar sempre o documento por carta registada com aviso de recepção?

Pamela
Nacionalidade
Algo a pensar... uma pergunta que acho que nunca foi feita.
Tenho dupla nacionalidade, sou brasileira e adquiri ha mais de 10 anos a nacionalidade portuguesa.
Ja nao moro em portugal . Gostaria de saber se posso TRANSFERIR, sim isso mesmo transferir minha nacionalidade portuguesa para uma amiga que mora em Portugal.
Vai que existe essa brecha na lei nao é?

Agradeço respostas
Pamela

Beatriz Madeira
Não existe qualquer tipo de possibilidade legal de transferência de nacionalidade entre pessoas.
PAMELA
transferencia de nacionalidade.
Algo a pensar... uma pergunta que acho que nunca foi feita.
Tenho dupla nacionalidade, sou brasileira e adquiri ha mais de 10 anos a nacionalidade portuguesa.
Ja nao moro em portugal . Gostaria de saber se posso TRANSFERIR, sim isso mesmo transferir minha nacionalidade portuguesa para uma amiga que mora em Portugal.
Vai que existe essa brecha na lei nao é?

Agradeço respostas
Pamela

Pamela
trabalho sem documentacao
Bom dia morei em portugal alguns anos e cuidei de um tetraplegico. Logo me casei com ele e continuei cuidando e ganhando salario da mae dele. A mesma me disse que faria meus descontos e passaram mais de 5 anos e os descontos nunca foram feitos.
Gostaria de saber se posso ainda reivendicar meus diretis.
Ja se passaram uns 10 anos e ate agora a mesma nunca quiz saber de regularizar minha situacao.
Gostaria de poder concersar com um advogado para esclarecer melhor. Ja nao moro mais em Portugal mas tenho nacionalidade portuguesa

Agradeco respostas

pamela

Anónimo
Partilha
No caso de herança, quando existe partilha de bens e por algum motivo não pode ser feita logo após o falecimento, quais os valores que devem ser usados na divisão dos bens? Um caso concreto: “A” faleceu na data X e deixou um imóvel aos seus herdeiros. Na altura, um dos herdeiros manifestou vontade de ficar com o bem sem nenhuma oposição dos outros mas, por acordo com os restantes, deixaram essa partilha para data posterior visto que existiam outros assuntos que exigiam a sua atenção mais imediata com o falecimento de “A”. Na data Y, quando o herdeiro pretendeu legitimar a compra, não existiu acordo quantos aos valores tendo em conta que os valores do mercado imobiliário alteraram (valorização ou desvalorização) bastante face à data de óbito.
Assim, qual a data que deve ser usada para valorizar o bem? A data X do falecimento ou data Y aquando da efectiva divisão dos bens?

Beatriz Madeira
É uma informação para a qual não temos competências. Sugerimos que consultem um/a advogado/a que vos possa clarificar.
Rosa
Inquilino com 3 cães deixa os animais fazerem os dejetos no terraço
Bom dia,
No nosso prédio, o inquilino do r/ch deixa 3 cães (porte médio) no terraço durante o dia e os animais fazem ali os dejetos. Apesar do inquilino limpar a área com alguma frequência, os dejetos ficam ali durante o dia, o que chama moscas e provoca muito mau cheiro. Já foi chamada a atenção da pessoa em causa, que não reagiu da melhor forma. O que é que a administração do condomínio pode fazer? Obrigada.

Beatriz Madeira
Sugerimos que falem com uma associação de defesa dos direitos dos animais ou com um advogado especializado em condomínios.
josé
guarda partilhade de animal
boa noite,eu estava a viver junto com a minha companheira e temos uma cadela em comum..a cadela só está no nome da minha ex companheira..entretanto separamo nos mas a minha companheira nao me deixa ficar uns dias com a cadela nem tao pouco me deixa vê la!!que posso fazer??
Beatriz Madeira
Sugerimos-lhe que contacte uma sociedade protetora dos animais (contactos em https://revistacaesecia.sapo.pt/associacoes-protecao-animal/) para saber os seus direitos e o que poderá fazer...
Miguel
Ajudar a pagar lar
Boa tarde,
Os meus tios decidiram colocar a minha avó num lar privado, e não consultaram a minha mae sobre o assunto. Agora dizem que ela é obrigada a ajudar a pagar o lar, e se não ajudar iram retirar da parte dela da herança.
Isso é possivel?
A minha mae acha que não deve pagar porque não a consultaram para saber se ela concordava da ida da minha avó para o lar, ainda por cima privado. e sendo um valor elevado a cada filho 100€, tendo a minha mae uma reforma de 400€.
Ela é obrigada a pagar? se não pagar, podem tirar da herança? Ela pode exigir que mande para um lar publico?
Obrigado

anonimo
Dissolução de união de facto
Boa tarde vivo em união de facto á 15 anos.
Temos em comum uma casa , contraindo um empréstimo bancario em nome dos dois , e um empréstimo auto tambem em nome dos dois.
Como posso me separar resolvendo esta situação da casa e do carro, visto que não quero ficar com nenhum e ele não me permite resolver a bem.

Beatriz Madeira
Poderá dissolver a união de facto abdicando dos bens. Seria aconselhável fazer uma declaração nesse sentido, em que manifesta a vontade de terminar a relação e abdicar dos bens em causa. Será, provavelmente, necessário apresentar isto nalgum lado, para poder ir à sua vida descansado/a. Deixamos-lhe a sugestão de consultar um advogado para melhor saber o que fazer e como fazer. Entretanto, poderá ver a informação em https://www.e-konomista.pt/uniao-de-facto/
Beatriz Madeira
Veja a informação em https://www.e-konomista.pt/uniao-de-facto/
anonimo
renuncia à herança
boa tarde, meu pai está muito doente, não sabemos até quando ele vai cá estar, eu tenho uma divida por ter assinado uma livrança enquanto era casada, é certo que a divida continua ainda não foi paga... tb não tenho possibilidades. em morte de um familiar como devo fazer renuncia à herança para que não me venham buscar nada do que era do meu pai? Urgente aguardo resposta
Beatriz Madeira
A renúncia à herança deve ser feita em advogado.
teresa
esclarecimento
vivo em união de facto com uma pessoa há 6 anos que ainda e casada com outra por conveniência dos 2.
Nesta minha união com esta pessoa quais os benefícios que tenho? Se esta pessoa continuar casada.
Obrigada

Beatriz Madeira
Encontrámos três artigos que esclarecem muitas dúvidas relativamente à união de facto:
- https://www.e-konomista.pt/artigo/uniao-de-facto/
- https://www.economias.pt/uniao-facto-direitos/
- https://www.economias.pt/uniao-facto-morte-heranca/

No entanto, no caso que apresenta, como a pessoa ainda é casada com outra, os direitos de herança, por exemplo, vão para essa outra pessoa, uma vez que a pessoa casada é herdeira legítima, ao contrário da pessoa em união de facto.

Ana
Socorro, Precisamos Urgente de Ajuda Juridica
Boa noite: Sou Brasileira Casada com um Português, vivi quinze anos na Suíça, cheguei aqui nas Caldas da Rainha em Janeiro de 2014. Infelizmente tivemos uma boa Receptividade das pessoas aqui do lugar onde vivo. Muitas Ameaças, Racismo, meu marido foi Atacado por eles aqui no quintal de casa, as Duas horas da manha, eles sabiam que meu marido tinha mil reais no bolso do casaco, como nao conseguiram rouba ló jogaram ele contra a Parede de casa, e ele quebrou a cabeca e sofre das Sequelas ate hoje, pois ele tem uma Prótese na cabeça de um Acidente que ele teve, a Intencao era de mata lo, so que com o Barulho eu Corri pra ver o que era, e quando Abri a Porta o Criminoso correu pra casa ao lado onde o carro esta escondido, e fugiu. Roubo, já fui Espancada na frente de casa, em Abril do ano passado, e fui Processada. por meus Agressores pelo meu Espancamento. Roubaram uma boa parte do Terreno do meu Marido, e Fomos Intimados a Pagar 30.000 Euros para nos deixarem em Paz. Como meu Esposo nao possuía esta quantia, fomos os dois Ameaçados de Morte por eles, Incansavelmente. Um dos comparsas dos Agressores, que fingia ser Amigo do meu Esposo, indicou um Advogado para nos Defender; O problema e que o Advogada e Amigos dos nossos Agressores. E tivemos que fazer uma Denuncia na PSP, contra essas Pessoas, pois em Agosto deste ano eles Invadiram o nosso quintal para nos Matar aqui dentro. Aproveitaram a Ocasião que meu Marido estava Ausente, e estavamos sozinhas em Casa. Na audiência deste caso, pedimos a este Advogado que nos Representasse no Tribunal, e demos um Avanço de 500 Euros, mais ele se Recusou. Alegando que nao ia dar em nada, meses depois o Tribunal Decidiu Julgar a Denuncia a minha Reveria, pois o Advogado nada fez por nos. E Agora estamos nos aqui a Espera desse Processo Fictício feito por nossos Algozes. Fui notificada com Titulo de Residência, nao posso sair deste Inferno sem Pedir uma Autorização do Tribunal, como se fosse a Pior Criminosa do Pais, sem ter Cometido Crime Algum. Vivemos Prisioneiros dentro de nossa Própria Casa, nao conseguimos nem sair pra jogar o Lixo do outro lado da Rua. Quando tentamos Cultivar alguma coisa no Quintal somos Perseguidos, Avacalhados, Humilhados, e Ameaçados por eles. E agora pra acabar de Completar, no mês passado tentaram tocar fogo em Casa. e agora estamos Travando um novo Combate, o Roubo da Energia Elétrica da casa do meu Esposo. Eles ficaram três Anos sem Pagar Energia, e Cortaram a Energia deles. e no Inverno nos perdemos Vários Aparelhos Elétricos, pois eles ficavam Brincando de Ligar e Desligar a nossa Energia, e nao sabíamos como. Descobrimos que em 2015 quando eles pagaram uma Mulher pra vir me Apedrejar aqui no Portão de casa, e em seguida simulou um Desmaio chamou os Amigos da Policia. E a rua Inteira queria Invadir a nossa casa pra me Agredir aqui dentro. A policia fingiu Imparcialidade, toda Solicita e Educada, pediram meu Passaporte, em Seguida se Reuniu com os Meliantes la na casa dos Agressores e Simularam uma Suposta Falsa Expulsão. Comprei a falsa Expulsão, fingindo Acreditar na Veracidade dela. Me deram 20 dias pra sair do Pais. Aproveitei fui ver minha Família e Organizar meus Documentos. Mais antes falei com o CEF no Aeroporto, e descobrimos que a Expulsão era Ilegal e Arbitraria. Agora sem Defesa, sem Amigos, sem ninguém para nos Ajudar, ou Orientar, Sobrevivemos tanto quanto meu Esposo a Mercer desses Criminosos. Fomos na assistência Social e Expulsão o Pedido de um Advogado de Oficio, sem Resposta nem Resultado já há dois meses. Vivemos Doentes, depois da surra que levei, comecei a Perder o Equilíbrio das Pernas, Ganhei um nodulo no seio Esquerdo, e uma Hérnia de Escala. Meu esposo esta com Problemas Grave de Coração, Úlcera Nervosa, Tensão Alta e muito mais. Agora os Criminosos vivem tocando o Terror no meu Marido dizendo que, a causa já esta Ganha, que eles querem a nossa Casa, 100,000 Euros e a minha Prisão ou Expulsão do Pais. Ana Maria
Anónimo
Boa noite: Sou Brasileira Casada com um Português, vivi quinze anos na Suíça, cheguei aqui nas Caldas da Rainha em Janeiro de 2014. Infelizmente tivemos uma boa Receptividade das pessoas aqui do lugar onde vivo. Muitas Ameaças, Racismo, meu marido foi Atacado por eles aqui no quintal de casa, as Duas horas da manha, eles sabiam que meu marido tinha mil reais no bolso do casaco, como nao conseguiram rouba ló jogaram ele contra a Parede de casa, e ele quebrou a cabeca e sofre das Sequelas ate hoje, pois ele tem uma Prótese na cabeça de um Acidente que ele teve, a Intencao era de mata lo, so que com o Barulho eu Corri pra ver o que era, e quando Abri a Porta o Criminoso correu pra casa ao lado onde o carro esta escondido, e fugiu. Roubo, já fui Espancada na frente de casa, em Abril do ano passado, e fui Processada. por meus Agressores pelo meu Espancamento. Roubaram uma boa parte do Terreno do meu Marido, e Fomos Intimados a Pagar 30.000 Euros para nos deixarem em Paz. Como meu Esposo nao possuía esta quantia, fomos os dois Ameaçados de Morte por eles, Incansavelmente. Um dos comparsas dos Agressores, que fingia ser Amigo do meu Esposo, indicou um Advogado para nos Defender; O problema e que o Advogada e Amigos dos nossos Agressores. E tivemos que fazer uma Denuncia na PSP, contra essas Pessoas, pois em Agosto deste ano eles Invadiram o nosso quintal para nos Matar aqui dentro. Aproveitaram a Ocasião que meu Marido estava Ausente, e estavamos sozinhas em Casa. Na audiência deste caso, pedimos a este Advogado que nos Representasse no Tribunal, e demos um Avanço de 500 Euros, mais ele se Recusou. Alegando que nao ia dar em nada, meses depois o Tribunal Decidiu Julgar a Denuncia a minha Reveria, pois o Advogado nada fez por nos. E Agora estamos nos aqui a Espera desse Processo Fictício feito por nossos Algozes. Fui notificada com Titulo de Residência, nao posso sair deste Inferno sem Pedir uma Autorização do Tribunal, como se fosse a Pior Criminosa do Pais, sem ter Cometido Crime Algum. Vivemos Prisioneiros dentro de nossa Própria Casa, nao conseguimos nem sair pra jogar o Lixo do outro lado da Rua. Quando tentamos Cultivar alguma coisa no Quintal somos Perseguidos, Avacalhados, Humilhados, e Ameaçados por eles. E agora pra acabar de Completar, no mês passado tentaram tocar fogo em Casa. e agora estamos Travando um novo Combate, o Roubo da Energia Elétrica da casa do meu Esposo. Eles ficaram três Anos sem Pagar Energia, e Cortaram a Energia deles. e no Inverno nos perdemos Vários Aparelhos Elétricos, pois eles ficavam Brincando de Ligar e Desligar a nossa Energia, e nao sabíamos como. Descobrimos que em 2015 quando eles pagaram uma Mulher pra vir me Apedrejar aqui no Portão de casa, e em seguida simulou um Desmaio chamou os Amigos da Policia. E a rua Inteira queria Invadir a nossa casa pra me Agredir aqui dentro. A policia fingiu Imparcialidade, toda Solicita e Educada, pediram meu Passaporte, em Seguida se Reuniu com os Meliantes la na casa dos Agressores e Simularam uma Suposta Falsa Expulsão. Comprei a falsa Expulsão, fingindo Acreditar na Veracidade dela. Me deram 20 dias pra sair do Pais. Aproveitei fui ver minha Família e Organizar meus Documentos. Mais antes falei com o CEF no Aeroporto, e descobrimos que a Expulsão era Ilegal e Arbitraria. Agora sem Defesa, sem Amigos, sem ninguém para nos Ajudar, ou Orientar, Sobrevivemos tanto quanto meu Esposo a Mercer desses Criminosos. Fomos na assistência Social e Expulsão o Pedido de um Advogado de Oficio, sem Resposta nem Resultado já há dois meses. Vivemos Doentes, depois da surra que levei, comecei a Perder o Equilíbrio das Pernas, Ganhei um nodulo no seio Esquerdo, e uma Hérnia de Escala. Meu esposo esta com Problemas Grave de Coração, Úlcera Nervosa, Tensão Alta e muito mais. Agora os Criminosos vivem tocando o Terror no meu Marido dizendo que, a causa já esta Ganha, que eles querem a nossa Casa, 100,000 Euros e a minha Prisão ou Expulsão do Pais.

4000 Caracteres remanescentes


Username e Password

Criar uma Senha Segura

Clique no botão "Criar Senha Segura" para lhe apresentarmos uma senha forte que pode usar nas suas contas para permanecerem seguras.

Comentários Recentes

Manuel Rodrigues
3 dias 10 horas

bom dia Sra Beatriz, como entidade patronal surgiu uma situação de mau comportamento de um dos funcionários. como posso ap ...

Márcio
9 dias 5 horas

Sou vigilante e trabalho numa portaria 24h. Suponhamos que estou escalado para fazer o turno das 16h. ás 24h. O colega falta ...

Pedro
9 dias 10 horas

Boa tarde, Tendo a isenção de horário os feriados obrigatórios que tenha que ir trabalhar estão incluídos na isenção ...

Rui Oliveira
9 dias 11 horas

quero dizer artigo 300 e não artigo 30

Rui Oliveira
9 dias 11 horas

Boa tarde A minha entidade patronal decidiu invocar o artigo 30 nº 3 do codigo do trabalho para assim poder aplicar a reduç ...