Fórum

Espaço aberto à discussão
× Utiliza esta área para colocar questões gerais sobre o código do trabalho.

Assédio moral - procedimentos

11 Ago. 2019 22:34 #21382 por Sonia Rosa
Assédio moral - procedimentosfoi criado por Sonia Rosa
Boa noite,
Enviei há pouco um e-mail ao Act, para informações mas decidi abrir tópico aqui para que pudessem dar-me algumas "luzes" neste problema.
Trabalho há cerca de 3 meses em hotelaria, tenho contrato a termo, mas estava tudo a correr bem e até encaminhado para possivelmente ter oportunidade de ficar mais tempo. O que se passa é que encontrei uma pessoa conflituosa, que já antes de entrar, ao que consta, arranja problemas com novas colaboradoras e já ouvi relatos de coisas graves. Esta pessoa faz tudo pela calada e pratica o que podemos chamar pleno assédio moral. Tive a "sorte" de me tornar a nova vítima. Acontece que esta colaboradora age à revelia, difamaa, inventa e incentiva o conflito entre todas. O pior é que todas têm esse conhecimento mas cerca de 90% da equipa são da mesma localidade que esta e devem-lhe o trabalho (e o transporte) como tal nunca ninguém denuncia nada. As colegas que entraram comigo despediram-se, uma mudou para outra secção e ninguém quis implica - la. Então quando me desloquei aos recursos humanos para relatar a minha situação, foi isso que ouvi, não há denúncia, apesar de haver conhecimento do mau estar. Tentei uma vez confrontar esta pessoa, para esclarecer boatos que inventou, foi impossível o diálogo, eleva a voz e faz tudo para ter razão, alega o que for preciso para ficarmos mal vistas. Ameaça com fotos e gravações que diz levar ao patrão, compara remunerações das colegas, critica o trabalho e tudo o que fazem. Hoje ouvi - a incitar colegas minhas, na minha ausência, para confirmar algo que eu tenha dito sobre ela. Sinto o isolamento, a tentativa de baixar a minha auto-estima e credibilidade e sinto o medo das outras, que faz com que colaborem, logo é muito difícil para mim ter testemunhas. Não me é nada favorável despedir me até porque gosto do trabalho, tenho um bom feedback dos meus superiores e confiança no que faço, mas sinto que irei ser um alvo ate porque fui a única que a chamou a atenção, como tal enviei o e-mail ao act mas que mais posso fazer, tendo as testemunhas e até vítimas, silenciadas? como agir a seguir?
Obrigada desde já pela atenção

Por favor Iniciar sessão ou Criar uma conta para se juntar à conversa.

12 Ago. 2019 09:26 - 12 Ago. 2019 09:41 #21384 por Beatriz Madeira
Respondido por Beatriz Madeira no tópico Assédio moral - procedimentos
Por norma, nos casos como o que descreve, o procedimento seria fazer queixa aos superiores, por escrito e, depois, para a ACT. No seu caso, pensamos que o melhor será esperar pela resposta da ACT para perceber se quer, ou não, oficializar a queixa. No entanto, numa sugestão muito pessoal, podemos dizer-lhe que o pior que pode fazer a uma pessoa do tipo que descreve, é ignorá-la. Não lhe dar a importância que ela pensa que tem, não dizer mal dela, não fazer nada que possa implicá-la (a si) com ela, não tentar defender-se, não usar ninguém para tentar criar "amigas" (já que as outras estão todas a favor desta pessoa), não dizer mal dela a ninguém... ignorar os comportamentos maus desta pessoa, continuar a fazer (bem) o seu trabalho e tentar levar as coisas o melhor possível. Se gosta do seu trabalho, porquê deixar que alguém lhe estrague a sua carreira profissional? Temos consciência de que é um esforço grande, e que o "isolamento" não cria um "bom ambiente de trabalho", mas porquê deixar que alguém lhe estrague algo de que gosta? Ainda para mais, quando esse alguém é mau? As pessoas que têm o tipo de comportamento que relata, por norma, têm muitas fragilidades, são inseguras, "mal amadas", invejosas e têm inúmeros problemas pessoais e familiares. Ela ataca-a porque se sente ameaçada por si, porque não entrou no "esquema" dela e porque faz bem o seu trabalho e recebe elogios das chefias. Se conseguir, dê a volta à coisa, mesmo sentindo-se a vítima injustiçada e não merecedora, procure ser "simpática" para esta pessoa e para todas as outras colegas... Não estamos a dizer que, de repente, se vai tornar "amiguinha", isso seria hipocrisia, é dizer "bom dia/boa tarde", ser forte e fazer bem o seu trabalho, afastando-se de conflitos que não lhe trazem nada de bom, ignorar os comportamentos maus e não lhes dar a importância que a pessoa gostaria que lhes dessem. A pessoa só quer atenção e transfere para as suas vítimas as suas frustrações e problemas. No fundo, é como se fosse um animal assustado que se sente "encurralado" e cujo instinto é atacar para defender-se. Comportamento gera comportamento, pode ser você a dar o exemplo... :-)

Por favor Iniciar sessão ou Criar uma conta para se juntar à conversa.

12 Ago. 2019 20:10 #21387 por Sonia Rosa
Respondido por Sonia Rosa no tópico Assédio moral - procedimentos
Pois é. Obrigada pela resposta e tem razão. O que disse já eu pensei, que seria uma pessoa mesmo mal-amada, com muitos problemas , e desde início foi pessoa que nem me aproximei. Sempre ignorei o que faz mas no terreno às vezes complica. Mas entendo aos poucos que é mesmo isso que há a fazer, continuar o meu trabalho, infelizmente terei é de me afastar até das colegas pois já vi que o medo faz com que as pessoas mudem muito e façam de tudo. Espero o e-mail do ACT e depois consoante a informação que me derem irei ponderar. Obrigada ☺️
Os seguintes utilizadores Agradeceram: Pedro Ferreira, Elisa Ferreira

Por favor Iniciar sessão ou Criar uma conta para se juntar à conversa.

Desenvolvido por Kunena

O código do trabalho apresentado nesta página (Lei n.º 7/2009) e artigos anexos está em vigor desde Fevereiro de 2009 e foi atualizado com as alterações introduzidas . Para consultar o...

Comentários Recentes

João
15 horas 2 minutos

Precisava de ajuda e que me pudesse ajudar a saber com agir neste momento para anular a anulação devido a não ter recebido ...

Maria
2 dias 11 horas

Boa noite, ainda se encontra a trabalhar nessas condições? Envie me, se desejar, msg por email para a tentar esclarecer. ...

Anónima
3 dias 16 horas

Para quê o serviço via telefone se ligo para o nº durante o horário estipulado e vocês desligam-me a chamada? Comecei a ...

José
3 dias 18 horas

tenho direito a dois dias, posso gozar um no dia do funeral e o outro no dia seguinte

adelino
4 dias 11 horas

desconhecia que se me fosse atribuída uma invalidez inferior a 60 na renovação prevalecia a anterior percentagem de 76 q ...