Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
O Primeiro-Ministro presidiu à apresentação de um projecto de redes eléctricas inteligentes em Évora. O InovCity «é um dos projectos mais inovadores da Europa para a mobilidade eléctrica, para a eficiência energética e para a microprodução de energia», afirmou José Sócrates. «Temos que olhar para a área da energia como uma das grandes oportunidades para a nossa economia», pois trata-se do «sector mais trepidante» e «em que mais coisas estão a acontecer».

Logo do GovernoO InovCity é um projecto piloto do InovGrid, no qual serão instalados, em Évora, 31 mil contadores de electricidade inteligentes que permitem comunicações nos dois sentidos, e em tempo real, entre clientes e empresa, e mais de 300 centros de comunicação, nos postos de transformação pela cidade.

Cada consumidor pode gerir os seus gastos de energia e saber exactamente o que gasta cada aparelho em funcionamento. Os contadores inteligentes, garantem não só a telecontagem dos consumos de energia em tempo real, mas também a mudança de tarifa à distância por solicitação do cliente e uma gestão mais eficiente dos consumos individuais de electricidade, o que permite aumentar substancialmente a eficiência energética.

Simultaneamente, permite que os utentes que tenham aparelhos de micro geração de energia saibam quanta electricidade estão a injectar na rede e também cria um novo sistema de monitorização e controlo de toda a rede de distribuição. Esta característica permitirá uma gestão mais eficiente dos 16 pontos de carregamento de veículos eléctricos que já estão montados na cidade alentejana.

O projecto InovGrid tem dimensão europeia, sendo liderado pela EDP e incluindo empresas europeias como a União Fenosa (Espanha), a Scottish and Southern (Reino Unido),  e a Alliander (Holanda). O projecto de Évora incluiu contribuições do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (INESC) do Porto, da Efacec e da Bruno Janz, entre outras empresas.

O PM destacou o papel da EDP, que «ao longo destes dois anos, foi capaz de chegar a este ponto, de fazer uma experiência piloto numa cidade de média dimensão como Évora, agregando tantas e tantas companhias para que se desenvolva aqui um dos projectos mais inovadores». A experiência piloto de redes inteligentes que vai arrancar em Évora será replicada, através da EDP, já no próximo ano, no Brasil (na zona de Bandeirantes) e em Espanha, em associação com a empresa Hidrocantábrico, de cuja rede será escolhida uma localidade da dimensão de Évora. A EDP tem intenção de levar as empresas portuguesas a a participarem nos projectos que vai desenvolver em Espanha e no Brasil.

Fonte:Portal do Governo

4000 Caracteres remanescentes