Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O que vai mudar no consumo particular

Para ter direito à dedução de despesas no IRS o consumidor tem de estar na posse de todas as faturas das despesas que efetuou com o respetivo número de identificação fiscal (NIF).

Qualquer que seja o consumo, aqueles que o vendem ou que o prestam como serviço, devem comunicar a informação sobre esse consumo (fatura) às Finanças. A despesa associada ao consumo comunicado será posterior e automaticamente integrada na declaração de impostos do consumidor.

As Finanças vão disponibilizar a lista de consumos/despesas comunicadas pelos comerciantes e prestadores de serviços na página pessoal de cada contribuinte, no Portal das Finanças, podendo assim ser consultada a qualquer momento.

O consumidor deve guardar todas as faturas, com dois propósitos: fazer a verificação do que foi comunicado às Finanças e poder, em caso de necessidade, fazer prova do consumo/despesa caso o cruzamento de dados não coincida. Estas regras são válidas para a declaração a ser entregue em 2016.

Eletricidade

A fatura mensal da eletricidade vai aumentar 3,3% no mercado regulado e, no mercado liberalizado, de forma indexada às tarifas transitórias. Os beneficiários da tarifa social pagarão menos 14% que em 2014. Este ano entram em vigor novas regras para quem produz eletricidade em casa, para autoconsumo ou para introduzir na rede.

Água

A fatura mensal da água vai aumentar até 68 cêntimos no litoral, como seja na região de Lisboa, Sintra e Cascais. No interior, como seja nas regiões da Beira Interior ou Trás-os-Montes e Alto Douro, os consumidores poderão vir a poupar entre 3,1 e 3,3 Eur. Nas regiões do Oeste, Centro e Norte Alentejano a tarifa baixa entre 2,09 e 2,95 Eur.

Audiovisuais e telecomunicações

De uma forma geral, os preços dos serviços de audiovisuais e de telecomunicações vão subir entre 2,5% e 3%. Haverá produtos ou segmentos, como sejam o telefone fixo, os equipamentos, a instalação, os canais premium e alguns tarifários de telefone móvel de algumas operadoras que não sofrerão alterações.

Joao Teixeira
Declaracao de rendimentos
Boa tarde,

Podia-me por favor tirar um duvida que tenho nas declaracoes de IRS? A informacao sobre as deducoes para a seguranca social feitas ao longo do ano, tem de constar na declaracao de rendimentos, ou apenas tudo que esteja relacionado com deducoes em sede de IRS?
Obrigado.

Pedro R
IRS 2015 e Baixa Médica
Boa tarde,

Estive de baixa médica todo o ano de 2015 e a minha mulher é desempregada de longa duração.
Não submeti a declaração e agora é necessário um comprovativo.

1 - Necessito saber se vigora a obrigação da apresentação de declaração de IRS.
2 - O que é necessário para a obtenção da declaração de IRS?

Obrigado.

Beatriz Madeira
Em resposta à primeira questão, sugerimos a leitura do artigo que encontra em http://sabiasque.pt/familia/noticias/2156-quem-deve-entregar-e-quem-esta-dispensado-de-entregar-a-declaracao-anual-de-irs.html

Em resposta à segunda questão, será de contactar a AT (Finanças), cujos contactos poderá encontrar em http://sabiasque.pt/familia/noticias/2352-denunciar-ou-apresentar-queixa.html

Anabela Noivo
Declaração irs
Já entreguei declaração conjunta, agora posso substituir por separado?
Obrigada

Paulo
pode....se for primeira fase poderá ter multa
Marinel
IRS a pagar
Boa noite,

No ano passado estive desempregada até Junho. Em Julho reabri a actividade e até final do ano facturei 6800 euros (ainda isenta de IVA e retenção IRS).
Foi o único rendimento que auferi. Na simulação de 2015 foram considerados os 75% do rendimento total, 5122€. O que estranho é que com rendimento tributável tão baixo ainda vou ter que pagar 325€ de imposto.

Será que preenchi mal...? é a primeira vez que me acontece pois sempre tive rendimentos baixos como independente.

Alguém me sabe explicar porquê? Agradeço desde já

Elisabete
erro no irs - tributação conjunta para não residentes
Boa tarde,

Estou a tentar submeter a declaração do IRS, no entanto não me é possível devido ao seguinte erro - 127R - Optando a tributação pelo regime geral - sujeitos passívos casados não podem optar pela tributação conjunta.
Já tentei optar por outro tipo de regime, mas não penso que tal se adeque ao meu caso tendo em conta que sou residente no Luxemburgo há muitos anos e o único rendimento do território Português que tenho (juntamente com o meu marido) é do arrendamento de uma casa.
Alguém consegue entender a razão de tal erro?

Paulo Silva
so pode optar pelo regime geral, se os rendimentos obtidos em território português representarem, pelo menos, 90
% da totalidade
dos rendimentos auferidos dentro e fora deste território

Marta Rocha
erro no irs - tributação conjunta para não residentes
Estou com o mesmo problema...
Laura Silva
Contribuições Sociais IRS 2015
Boa tarde, sou trabalhadora independente a recibos verdes eletrónicos e estou a tentar preencher o meu IRS 2015. No entanto, não encontro o quadro onde colocar o montante das contribuições mensais à segurança social. No ano passado, coloquei esta informação no quadro 9 do Anexo B mas este ano, tudo mudou e não encontro este quadro. Pode me ajudar por favor?
Obrigada.
Cumprimentos,
Laura Silva

2000 Caracteres remanescentes


Destaques Agenda

Comentários Recentes

Raquel Rodrigues
3 days 2 hours

Bom dia, A empresa pode rejeitar que o trabalhador usufrua do artigo 52? Obrigada

Jose
3 days 6 hours

Alguem sabe depois da tentativa de consiliação quanto tenpo ate receber

Beatriz Madeira
4 days 17 hours

Deverá contactar a Segurança Social para obter o formulário.

Beatriz Madeira
4 days 17 hours

Deverá contactar a Segurança Social para obter a informação necessária.

Beatriz Madeira
4 days 17 hours

Deverá contactar a Segurança Social para saber qual o estado do processo.