Longamente estudado, o efeito placebo diz respeito à capacidade de tratar patologias fazendo o doente acreditar que toma uma medicação para a sua cura. Saiba o que é um placebo e se este pode, em efetivo, curar patologias.

A medicina tem sofrido inúmeras alterações, à medida que se intensifica a prática de pesquisa clínica e se encontram soluções renovadas, com novos princípios ativos ou novas formas de libertação química de algumas substâncias no nosso organismo.

Todos os estudos concretizados tentam encontrar soluções que melhorem a experiência dos pacientes, permitindo a cura das suas patologias e também um efeito tão eficaz e célere quanto possível.

Os estudos em torno da canábis como planta medicinal, por exemplo, bem como os estudos sobre o que são os lipossomas e como estes podem ajudar a aumentar os benefícios da medicação sem a necessidade de ingerir maiores quantidades deste ou outros compostos, têm permitido que, gradualmente, tenhamos acesso a uma medicação mais eficaz e com efeitos mais imediatos.

A par com a evolução no estudo das plantas e dos químicos, no entanto, evolui também uma noção que, nas últimas décadas, tem ganho expressão. Falamos, aqui, do efeito placebo.
Venha saber o que é o efeito placebo e se este pode, efetivamente, motivar a cura de doenças.

efeito placebo

O que é o placebo e seus efeitos

Muitas pessoas descreveriam o placebo como um “nada” que promove a cura e esta definição está relativamente correta.

Um placebo é um elemento que não oferece qualquer princípio ativo para a cura de uma determinada doença – como, imaginemos, um copo de água com açúcar ou miolo de pão prensado – mas que, por efeito psicológico, acaba por oferecer o alívio de determinadas condições de saúde.

Seja pela longevidade da tradição e da crença ou por incentivo psicológico de alguém, a verdade é que já se assistiu a situações nas quais pessoas conseguiram efetivamente ficar mais calmas ou menos indispostas com um copo de água com açúcar e existem relatos de remissão de doenças cancerígenas em pessoas que pensavam estar a tomar um comprimido quando, na verdade, se tratava apenas de um placebo.

Assim, podemos definir o placebo como uma substância sem princípio ativo, aplicada como se o tivesse, que promove – por efeito psicológico – também resultados fisiológicos positivos.

O efeito placebo pode mesmo curar?

Ao longo dos anos têm sido realizados vários estudos e pesquisas que tentam compreender a forma como o placebo promove a cura de determinadas doenças e, embora não se creia que este possa substituir o caminho da medicina e os medicamentos ou compostos naturais efetivos, em algumas situações foram obtidos resultados surpreendentes.

Algumas das tradições espirituais que conhecemos – como o budismo – explicam o fenómeno como o domínio da mente sobre o corpo, acreditando que a cura pode derivar da crença nessa mesma cura.

Ainda que não substitua, de forma alguma, o aconselhamento médico ou os produtos farmacológicos, o efeito placebo pode oferecer resultados positivos na cura de várias patologias. Perante os dados atualmente existentes, no entanto, é de máxima importância que esta abordagem não tente substituir uma abordagem clínica convencional.

Comentários Recentes

Hana
19 horas 54 minutos

Você engravidou?

carlos silva
2 dias 3 horas

Estive doente hoje e faltei ao trabalho. Posso pedir ou exigir ao meu medico de familia um certificado de doença passado ama ...

Lúcia
4 dias 5 horas

Olá Mesmo você estando no período fértil, ele precisaria ejacular MUITO próximo ao seu canal vaginal, caso contrário vo ...

Lúcia
4 dias 5 horas

Olá Você só pode estar grávida se seu parceiro ejaculou na entrada da vagina ou dentro,se não,pode ficar tranquila. Os e ...

Julya
6 dias 6 horas

Oiee, estou passando pela mesma coisa que você, a única diferença é que eu estava de calcinha e no período fértil. Voc ...