Boletim

Como calcular o pagamento do Lar de Terceira Idade?

Votos de utilizador:  / 143
FracoBom 

As comparticipações da segurança social são, normalmente, revistas todos os anos. No entanto há que averiguar a forma como são feitas estas revisões. Para isso deve ter-se em consideração o total de rendimento mensal do utente, que advém quer de pensões de reforma, invalidez, social ou outras, quer de bens próprios ou outros rendimentos que se apresentem com carácter de regularidade.

Existem vários tipos de respostas sociais para pessoas idosas
Existem documentos que têm de estar afixados nos lares
A mensalidade de um lar não inclui tudo o que é necessário para o idoso
Lares comparticipados pela Segurança Social

Tem-se também em conta que é permitida a comparticipação familiar sendo determinada proporcionalmente ao rendimento do agregado familiar. Por esta razão já existem instituições que solicitam o IRS do agregado familiar do idoso em questão. No caso do idoso, à data de ser integrado na instituição, viver sozinho, o seu agregado familiar é denominado isolado, nesta situação existem casos de instituições em que é solicitado aos filhos os seus IRS. A partir destes elementos é calculado o rendimento “per capita” de acordo com a seguinte fórmula:

 

         RF-D

R= ---------------

           N

 

Legenda:

R= Rendimento “per capita”

RF= Rendimento mensal ilíquido da agregado familiar

D= Despesas fixas

N= Número de elementos do agregado familiar

 

Contudo, a comparticipação familiar é determinada pela aplicação de uma percentagem sobre o rendimento “per capita” do agregado familiar. No caso de Lar de Idosos a percentagem é de 70% que poderá ser elevada até 85% do rendimento “per capita”, consoante a dependência do idoso, sendo 70% um idoso pouco ou nada dependente e 85% totalmente dependente.

A comparticipação familiar máxima calculada não pode exceder o custo médio real do utente apurado pela instituição, este valor é calculado em função do valor das despesas efectivamente verificadas no ano anterior com o funcionamento do serviço, em questão, sendo actualizado de acordo com o índice de inflação e em função do número de utentes que frequentam o serviço no mesmo ano. Quando a instituição ou serviço são novos, o custo real do utente é calculado com base nas despesas orçamentadas e o número de utentes previsto para o ano correspondente.

Todas estas informações devem constar no Regulamento Interno da instituição que é obrigatório. Poder-se-á também solicitar um esclarecimento por escrito ao Instituto de Segurança Social, através do livro de reclamações da instituição, também obrigatória a sua existência, e que não serve apenas para efectuar uma reclamação, mas também para pedir esclarecimentos.

Fonte: Modelo de regulamento das comparticipações dos utentes e seus familiares pela utilização de serviços e equipamentos sociais das instituições particulares de solidariedade social do Ministério do Trabalho e Segurança Social.


Maria do Carmo Sousa Pestana e Costa Community Builder Avatar   08.07.2016 (19:42:23)
Denuncia de maus tratos em lar Sim Não

Boa tarde
Colocamos a minha mãe numa casa familiar em Salvaterra de Magos, Lar das Palmeiras porque não encontramos nada aqui por Lisboa que fosse um espaço com area livre para não se sentir presa e esta casa aparentemente oferecia estas condições. Quinze dias depois as minhas irmãs foram visita-la e estava completamente drogada a trocar as palavras e cheirava a medicação de psiquiatria, chamaram os bombeiros contara a responsável que não queria. Desmaiou logo de seguida e estava muito fria a babar-se toda. A opinião dos bombeiros foi igual pois nessa semana já era a sexta vez que iam a essa casa levar pessoas para o hospital. Pergunto o que leva estas pessoas sem escrúpulos a drogarem pessoas principalmente a minha mãe que é uma pessoa calma? Claro que já não voltou para lá e está em minha casa onde irá continuar. a segurança social não recebeu a queixa porque aplicar medicação não é considerado crime. Fizemos queixa à delegação de saúde mas até agora não recebemos resposta. Gostava que alguem me indicasse onde posso fazer queixa desta situação pois neste momento existe mais idosos lá a passarem o que passou a minha mãe. Obrigada.

 
 
       
 
Beatriz Madeira Community Builder Avatar   13.07.2016 (17:43:10)
Sim Não

Deixamos-lhe as nossas sugestões de entidades que consideramos adequadas para apresentar a sua reclamação, sublinhando que o deve fazer por carta registada e com aviso de receção, incluindo para a Seg. Social. Importa frisar que deve incluir na sua carta a referência ao facto de estar a enviar esta carta também para outras entidades (e referir quais):

DECO - ASSOCIAÇÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR
PROVEDORIA DE JUSTIÇA
MINISTÉRIO DA SOLIDARIEDADE, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL CIG - COMISSÃO PARA A CIDADANIA E A IGUALDADE DE GÉNERO
ERS - ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE
SEGURANÇA SOCIAL - Serviços Centrais e Centro Distrital

Poderá encontrar os contactos destas entidades em, ou a partir de, http://sabiasque.pt/familia/noticias/2352-denunciar-ou-apresentar-queixa.html

É a denúncia que impede que a situação se perpetue, obrigada!

 
 
  Beatriz Madeira      
 
Lurdes Community Builder Avatar   01.07.2016 (16:07:43)
Vêm Sim Não

Citar :

A sua ideia até é boa mas ...
Depende das personalidades!
Há pessoas muito difíceis e parece que quanto mais idosos são, pior ainda.
Eu estou a cuidar do meu pai em casa com a ajuda da minha mãe. Ambos têm 81 anos de idade, o meu pai está com demência e a minha mãe com a fragilidade própria da idade.
Os serviços locais de apoio ao idoso veem a nossa casa 2 vezes por dia, todos os dias do mês. Além disso, temos que contratar ainda pessoal adicional para vir duas vezes por semana cozinhar e deitar o meu pai que está totalmente dependente de nós.
É muito difícil para quem é empregado (que é o meu caso), contudo, não concordo em colocar o meu pai num lar porque sabe Deus as situações a que ele seria submetido. Há funcionários muito maus por lá segundo relatos que se vêm todos os dias na internet.
 
 
       
 
carlos rosa Community Builder Avatar   17.04.2016 (13:34:06)
reformas e acessos a lares Sim Não

Todos nós temos conhecimento das dificuldades que há em arranjar lares tendo em conta as reformas.
Assim sugiro.
Juntarem-se 5 ou 6 idosos alugarem uma casa contractarem uma cozinheira e uma de limpeza, bem como uma avença com serviços médicos e somando todas as reformas, acrescendo subsidios da segurança social por certo dá para viver em melhores condições do que num lar
Gostaria de houvir os vossos comentarios
carlos rosa

 
 
       
 
Sofia Fonseca Community Builder Avatar   08.07.2016 (21:05:29)
Reformas e acesso aos lares: Sim Não

Olá Carlos Rosa,
Li o seu comentário e fiquei interessada em ter mais informação acerca da possibilidade de poder cuidar de 4 ou 5 idosos. Neste momento tenho a minha mãe com limitações devido a AVC. Não consigo coloca-lá num lar, pois eu iria sofrer imenso com essa decisão. E sei que ela aceitaria ir simplesmente pra não dar trabalho... Gostaria de saber se me podera indicar que medidas tomar pra poder colectar-me e fazer da minha própria casa um mini lar.
Obrigada

 
 
       
 
Lurdes Community Builder Avatar   01.07.2016 (16:05:57)
Houvir! Sim Não

A sua ideia até é boa mas ...
Depende das personalidades!
Há pessoas muito difíceis e parece que quanto mais idosos são, pior ainda.
Eu estou a cuidar do meu pai em casa com a ajuda da minha mãe. Ambos têm 81 anos de idade, o meu pai está com demência e a minha mãe com a fragilidade própria da idade.
Os serviços locais de apoio ao idoso vêm a nossa casa 2 vezes por dia, todos os dias do mês. Além disso, temos que contratar ainda pessoal adicional para vir duas vezes por semana cozinhar e deitar o meu pai que está totalmente dependente de nós.
É muito difícil para quem é empregado (que é o meu caso), contudo, não concordo em colocar o meu pai num lar porque sabe Deus as situações a que ele seria submetido. Há funcionários muito maus por lá segundo relatos que se vêm todos os dias na internet.

 
 
       
 
Maria silva Community Builder Avatar   14.04.2016 (23:40:33)
Pedido de esclarecimento Sim Não

Os meus pais vão entrar para um lar da Segurança Social , os valores que lhe atribuiram para pagar são: O meu pai que tem uma reforma do estrangeiro com o valor de 618.21euros vai pagar 460euros mensais. A minha mãe com uma reforma de 297.69 irá pagar 500 euros porque sofre de demência e já tem alguma dependência.
Pergunto terá direito a minha mãe a um suplemento da segurança Social?

 
 
       
 
Beatriz Madeira Community Builder Avatar   04.05.2016 (15:46:07)
Sim Não

Poderá ser aplicável algum subsídio ou complemento por dependência (ver em http://www.seg-social.pt/dependencia) ou algum aopio por carência sócio-económica (ver em http://www.seg-social.pt/carencia), mas apenas a Seg. Social poderá avaliar.

 
 
  Beatriz Madeira      
 
Salomé Community Builder Avatar   19.04.2016 (01:04:41)
Pedir informações Sim Não

Boa noite, Onde fica este lar pode facultar o contacto?
Obrigada

 
 
       
 
AnaPerfeito Community Builder Avatar   19.04.2016 (04:48:50)
Sim Não

Ola Salome, a pergunta era para mim ?

 
 
       
 
salome Community Builder Avatar   19.04.2016 (09:30:03)
informação Sim Não

Citar :

Os meus pais vão entrar para um lar da Segurança Social, os valores que lhe atribuiram para pagar são: O meu pai que tem uma reforma do estrangeiro com o valor de 618.21euros vai pagar 460euros mensais. A minha mãe com uma reforma de 297.69 irá pagar 500 euros porque sofre de demência e já tem alguma dependência.
Pergunto terá direito a minha mãe a um suplemento da segurança Social?
 
 
       
 
Anabela Community Builder Avatar   08.04.2016 (02:21:06)
Sim Não

Boa noite tive um caso de negligencia por parte da segurança social onde a reforma de viuvez e a reforma que minha familiar tinha de ter estado fora do pais era completamete entregue a segurança social, no total fazia cerca de 850€.. A idosa apresentava sinais de maus tratos tanto a nivel de hematomas como de alimentaçao... decidimos retira-la de lá, procurar um lar que lhe oferece-se as condições que merecia mas que nao fosse uma roubalheira. Encontramos um lar a que agora ela chama de casa, hoje vive nessa casa, ganhou uma segunda familia e está feliz e bem de saude! Ps: a residencia a que me refiro cobra-nos 550€ mensais com o resto da reforma compramos lhe a medicação e uns miminhos que ela tanto adora ! :) É tudo uma questão de nos informar-mos !

 
 
       
 
Lurdes Community Builder Avatar   01.07.2016 (16:11:49)
\"que lhe oferece-se\" Sim Não

Acho que queria dizer "oferecesse"!
Eu estou a cuidar do meu pai em casa.
A minha irmã é contra tê-lo em casa porque dá trabalho e eu sou contro colocá-lo num lar para não o submeter ao que relata.
Há muita gente má por este mundo além que quer receber dinheiro sem ter que se chatear muito e quando alguém os obriga a ter trabalho, recorrem à violência.
É tudo uma questão de nos informarmos! (sem hífen)

 
 
       
 
Lourença Community Builder Avatar   11.04.2016 (12:24:34)
Sim Não

Olá Anabela,

Acho que vou precisar de apoio para os meus pais, pode dar-me os contactos desse lar?

Obg

 
 
       
 
AnaPerfeito Community Builder Avatar   09.05.2016 (03:30:21)
Indicação de contacto Sim Não

Lourença deixo aqui o meu contacto para que a possa ajudar! Estou muito grata a esfa residencia recomendo a 100% relação qualidade preço muito satisfatoria ☺ se precisar ligue me eu indico lhe *********

 
 
       
 
 

Smileys

:confused: :cool: :cry: :laugh: :lol: :normal: :blush: :rolleyes: :sad: :shocked: :sick: :sleeping: :smile: :surprised: :tongue: :unsure: :whistle: :wink: 

Para garantir uma resposta às suas perguntas, utilize preferencialmente o nosso fórum.
Faça login para ver mais rapidamente que o seu comentário foi publicado.
Para sua segurança, não permitimos a inclusão de dados de contacto pessoais nos comentários como endereços de correio eletrónico ou números de telefone. Para contactar outros utilizadores do site, registe-se e estabeleça uma ligação para poderem trocar mensagens.

  4000 caracteres disponíveis

Antispam Actualizar imagem Não é sensível a maiúsculas